Ir para navegação principal Ir para pesquisa Ir para conteúdo Ir para rodapé
(0) Favoritos

Vale a pena iniciar um financiamento imobiliário em 2021? Veja a análise de especialistas

Vale a pena iniciar um financiamento imobiliário em 2021? Veja a análise de especialistas

 

Embora o volume de financiamentos tenha crescido exponencialmente, será que ainda vale a pena iniciar um financiamento imobiliário em 2021?

 

 

Vale a pena iniciar um financiamento imobiliário em 2021? Veja a análise de especialistas
Vale a pena iniciar um financiamento imobiliário em 2021? Veja a análise de especialistas. (Imagem: Reprodução/Google)

O número de financiamentos imobiliários em 2021 superou os contratos firmados em 2020. Isso gerou uma expectativa na Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), a qual relatou que o montante proveniente de financiamentos atingiu a margem de R$ 157 bilhões ao ano. Este valor resultou em uma alta de 27% em comparação a 2020

 

Por isso, aqueles que tiverem a intenção de adquirir a casa própria, devem estar cientes de que, nem mesmo o aumento na taxa Selic (de 2% para 2,75%) é capaz de promover alterações drásticas neste cenário. Segundo especialistas, agora é o momento ideal para financiar um imóvel, já que as taxas de juros devem retornar aos dois dígitos até 2022

 

“[Com a alta da Selic] Pode haver um incremento de juros, mas nada significativo a ponto de as pessoas reverem seus planos. Em 2017, as taxas eram de 11%. Hoje, são de 6,8% Há um intervalo enorme”, disse a presidente da Abecip, Cristiane Portella.

 

Na oportunidade, Cristiane Portela, explicou que junto com as taxas de juros consideravelmente atrativas, o setor imobiliário foi beneficiado pela alta demanda de brasileiros que desejam imóveis mais espaçosos, sobretudo, com áreas de lazer e cômodos destinados ao home office.

 

"E para facilitar os consumidores, há opções de financiamento com correção pelo IPCA, taxas pré-fixadas, fixas e pela poupança. O brasileiro hoje tem novas opções para comprar a casa própria”, alegou. 

 

Vale ressaltar que o financiamento imobiliário se trata de uma das linhas de crédito mais propícias ao aumento da taxa Selic. De acordo com o economista, Reginaldo Nogueira, neste primeiro momento, “o efeito tende a ser moderado, mas o mais importante é a tendência. Como a Selic deve continuar aumentando nos próximos meses, essa linha vai se tornar mais cara”, ponderou. 

Por outro lado, embora o Comitê de Política Monetária (Copom) tenha identificado novos aumentos na taxa Selic, o recomendado é que o cliente avalie minuciosamente o produto financeiro integralmente. Neste sentido, não basta apenas avaliar a taxa de juros, tendo em vista que os financiamentos podem perdurar por até 30 anos.

 

“Hoje, a expectativa indica aumento de juros. Desta forma, o momento atual é mais propício para financiar do que o futuro. Se você tiver dinheiro e encontrar o imóvel que tanto deseja, essa é a hora”, disse ele.